Documentário Arquitetura Proibida

Documentário Arquitetura Proibida

postado em: Projetos em Andamento | 0

Este ano chega às telas de computadores e plataformas mobile a trajetória e obra de um dos mais controversos empresários do ramo imobiliário paulista nas décadas de 40 e 50. Encontra-se em fase de produção final o documentário Arquitetura Proibida.

A ideia surgiu em 2007 com a edição do livro “Artacho Jurado – Arquitetura Proibida”, de Ruy Eduardo Debs Franco. O projeto, concebido pelos arquitetos Ricardo Moreira e Ruy Debs, e desenvolvido pela Fundação Gilberto Salvador, exigiu ampla pesquisa e vem coletando depoimentos de arquitetos, artistas plásticos, fotógrafos e admiradores do trabalho de João Artacho Jurado. A narrativa é do próprio Ruy Debs.

O documentário pretende contar a história do empresário do setor imobiliário Artacho Jurado, que foi sempre ignorado pela Academia, resgatando sua trajetória. “Ao mesmo tempo busca o equilíbrio entre as visões fervorosas e reticentes sobre a sua obra, contribuindo para diminuir os preconceitos sobre ele e contextualizando-o na linha do tempo e da história com seu devido mérito”, explica Moreira.

João Artacho Jurado ganhou destaque nas décadas de 40 e 50 com edificações ricas em cores, elementos decorativos e estilos. Perseguido pelo Crea – Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura e pela patrulha modernista, mostrou-se na verdade um autodidata que, mesmo sem concluir o ginásio, criou o conceito edifício-clube muito presente nas edificações de hoje. Ao privilegiar o conforto, o luxo e os espaços amplos em suas obras, Artacho agradou muito a classe média emergente da época e deixou sua marca na arquitetura paulista, representada por modernos edifícios como Bretagne e Cinderela, em São Paulo, e Verde Mar, em Santos.

A produção do Documentário Arquitetura Proibida conta com a parceria de fomento do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo – CAU/SP. O trabalho poderá ser conferido ainda este ano pela internet, estando sob licença Creative Commons, que permite o compartilhamento e uso do conhecimento por meio de instrumentos jurídicos gratuitos.

 

 

Links

www.arquiteturaproibida.com.br